Arquivo da tag: Estados Unidos

Acompanhe as eleições americanas

O diretor do SpecPol, Cedê Silva, vai aos EUA com tudo pago para cobrir as eleições americanas.

Acompanhe a experiência no blog Raleigh Connection.

Coréia do Norte reabre usina nuclear (ai ai…)

Do site da VEJA:

A Agência Internacional de Energia Atômica (AIEA) revelou nesta quarta-feira que a Coréia do Norte retirou os lacres que vedavam as operações da usina de Yongbyon. Dessa forma, no prazo de uma semana, a planta poderá receber material nuclear para processamento do urânio para produzir plutônio – matéria-prima para a fabricação de bombas atômicas.

Kim Jong Il, no filme Team America (2004)

Kim Jong Il, no filme Team America (2004)

Além disso, os líderes norte-coreano (sic) indicaram aos inspetores da AIEA que eles não terão mais acesso a Yongbyon. Um acordo anterior previa que o reator totalmente desativado.

O anúncio foi feito por Olli Heinonen, funcionário da AIEA, diante de representantes de 35 países-membros do Conselho de Governadores do organismo internacional. Apesar das medidas, os inspetores da AIEA permanecerão no país asiático, já que as restrições impostas pelo regime comunista norte-coreano se limitam à usina de reprocessamento em Yongbyon.

A Coréia do Norte tinha abandonado o Tratado de Não-Proliferação Nuclear (TNP) em janeiro de 2003, após expulsar os últimos dois inspetores da AIEA que supervisionavam suas instalações atômicas. Em seguida, o governo de Pyongyang impulsionou seu programa nuclear militar, que chegou a seu ponto crítico em 2006, quando realizou uma detonação nuclear subterrânea.

Mas dentro das negociações de seis lados, com Estados Unidos, Rússia, China, Coréia do Sul e Japão, o regime comunista concordou em desmantelar seu programa nuclear em troca de garantias políticas e ajuda econômica.

Com a recusa de Washington de retirar a Coréia do Norte de sua lista de países que apóiam o terrorismo, Pyongyang anunciou recentemente sua decisão de relançar seu programa nuclear.

Vocês não lembram, moçada, mas eu sim: quando a Coréia do Norte detonou sua bomba, foi no dia da eleição do sul-coreano Ban-ki Moon para SG da ONU. Agora, eles abrem os lacres durante a semana dos discursos de abertura da Assembléia Geral…

Isso que dá romper o Iêmen…

 

Embaixada dos EUA no Iêmen; foto EFE

Embaixada dos EUA no Iêmen; foto EFE

Na Folha:

 

Autoridades do Iêmen prenderam ao menos 25 suspeitos ligados à rede terrorista Al Qaeda –de Osama Bin Laden– relacionados ao atentado ocorrido ontem contra a Embaixada dos Estados Unidos na capital iemenita, Sanaa, informaram fontes do governo. No ataque, dez pessoas morreram.

 

Segundo uma fonte iemenita –que falou em condição de anonimato– citada pela Associated Press, os 25 suspeitos foram presos em várias partes do país nas últimas 24 horas e estavam sendo interrogados por investigadores dos EUA e do Iêmen. (…)

Ao menos um carro-bomba foi utilizado no atentado. Segundo testemunhas, homens armados abriram fogo contra policiais que estavam em frente ao complexo fortificado da embaixada, antes que um terrorista jogasse um carro-bomba contra o edifício, levantando uma bola de fogo. Em seguida, a missão diplomática foi alvo de uma série de explosões e disparos de armas. (…)

O Iêmen tem sofrido neste ano com uma série de ataques da rede terrorista Al Qaeda, incluindo outro à Embaixada dos EUA, um perto da missão italiana e mais alguns contra turistas ocidentais.

O país se juntou à coalizão liderada pelos EUA contra o terrorismo depois dos ataques de 11 de setembro de 2001 contra cidades norte-americanas. O governo iemenita prendeu dezenas de militantes ligados às explosões contra alvos ocidentais, mas o país ainda é visto pelo Ocidente como um refúgio de militantes islâmicos.

Leia a matéria toda: Iêmen prende 25 suspeitos por atentado contra Embaixada dos EUA, Folha Online

Uma de terrorismo mais quatro bacanas

Uma notícia de terrorismo:

Arming the Taleban, BCC

Como o Tailbã obtém hoje armas do Irã e através do Paquistão e da Rússia. Fundamental para delegados do Afeganistão e de países que têm tropas lá.

Quatro notícias úteis, interessantes, ou bacanas:

Hackers invadem e-mail de Sarah Palin, BBC

Rice critica Rússia, BBC

Quarta Frota indica que EUA tá atrás do petróleo, diz Lula, Reuters

Saiba os principais pontos em discussão na Bolívia, Folha de São Paulo

EUA congelam bens de venezuelanos

No Estadão:

Os Estados Unidos anunciaram ontem o congelamento dos bens de três autoridades venezuelanas acusadas de dar dinheiro à guerrilha Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc) e expulsaram do país o embaixador da Venezuela em Washington, Bernardo Alvarez Herrera, abalando ainda mais as relações com Caracas.

Os bens bloqueados pertencem ao ex-ministro do Interior e Justiça, Ramón Rodríguez Chacín, e aos chefes da agência de inteligência militar e da polícia secreta venezuelanos – respectivamente, Hugo Armando Carvajal e Henry de Jesús Rangel Silva. Segundo o Departamento do Tesouro dos EUA, os três são acusados de fornecer armas e drogas às Farc, grupo com o qual o governo venezuelano diz ter afinidade ideológica e considerado terrorista pelos EUA.

Já a decisão de expulsar o embaixador foi uma retaliação pelo fato de, na quinta-feira, o presidente venezuelano, Hugo Chávez, ter dado ao embaixador americano em Caracas, Patrick Duddy, 72 horas para deixar o país. “Informamos o embaixador venezuelano que ele será expulso e deverá abandonar os EUA”, disse o porta-voz do Departamento de Estado americano, Sean McCormack.

Segundo Chávez, sua decisão foi tomada “em solidariedade” à Bolívia. Um dia antes, o presidente boliviano, Evo Morales, havia declarado persona non grata o embaixador dos EUA em La Paz, Philip Goldberg, acusando-o de apoiar a oposição de seu país. (…)

Número dois da Al-Qaeda acusa Irã de conluio com Washington (AFP)

Óia só, moçada:

DUBAI (AFP) — O número dois da Al-Qaeda, Ayman al-Zawahiri, acusou o Irã de colaborar com os Estados Unidos na “ocupação” do Iraque e do Afeganistão, em um vídeo divulgado na noite desta segunda-feira pela rede de televisão Al-Jazeera.

A gravação, de “quase uma hora e meia” segundo a Al-Jazeera, é intitulada “Sete anos de cruzadas” e analisa a situação em diferentes cenários onde atua a rede terrorista sunita.

Ela foi divulgada para marcar o aniversário dos atentados de 11 de setembro de 2001 nos Estados Unidos.

O dirigente de Teerã colabora com os americanos na ocupação do Iraque e do Afeganistão“, declara Zawahiri no vídeo, em referência ao guia supremo do Irã xiita, o aiatolá Ali Khamenei.

“Ele reconhece os governos destes dois países, subordinados aos americanos, e promete morte e destruição a qualquer país que se atrever a atingir o solo iraniano”, acrescenta o número dois da Al-Qaeda.

“A verdade acabou se impondo”, diz Zawahiri sobre o que considera um conluio entre religiosos xiitas e americanos.

“Nenhuma ‘fatwa’ (decreto religioso) veio do Irã ou do Iraque para promover a ‘jihad’ (guerra santa) no Iraque ou no Afeganistão”, ao contrário do que acontece quando se trata do Líbano ou da Palestina, denuncia.

“A jihad é lícita no Líbano e na Palestina e ilícita no Iraque e no Afeganistão?”, ironiza o número dois da Al-Qaeda na gravação divulgada pela Al-Jazeera.

Original: Número dois da Al-Qaeda acusa Irã de conluio com Washington, AFP

Géorgia rompe com Rússia; quatro navios da OTAN no Mar Negro

Duas do Estadão:

Geórgia rompe relações diplomáticas com a Rússia

TBILISI – A Geórgia anunciou nesta sexta-feira, 29, a ruptura das relações diplomáticas com a Rússia por conta do conflito armado e do reconhecimento por Moscou da independência das regiões separatistas georgianas da Abkházia e da Ossétia do Sul, segundo afirmou o vice-ministro das Relações Exteriores da Geórgia, Grigol Vashadze.

O diplomata georgiano Nato Chikovani afirmou que o rompimento foi provocado também pela persistente presença militar russa no território da Geórgia, e que Tbilisi retirará no sábado todos os funcionários da embaixada do país em Moscou. Apesar de a Rússia ter retirado a maior parte de seus soldados da Geórgia, as forças russas mantiveram algumas posições consideradas estratégicas em solo georgiano, enfurecendo o governo georgiano.

A Geórgia já havia anunciado anteriormente que iria reduzir o número de funcionários na Embaixada de Moscou e que seu embaixador, que foi retirado da Rússia no mês passado, não iria retornar ao posto. Moscou disse que a decisão da Geórgia “não vai ajudar as relações bilaterais” entre as duas nações. “O possível rompimento de relações diplomáticas com a Geórgia não é uma decisão de Moscou, e Tbilisi terá de arcar com toda a responsabilidade”, disse o porta-voz do Ministério do Exterior russo, Andrei Nesterenko, segundo a agência de notícias oficial Tass.

A agência de notícias russa Interfax divulgou a informação de que Moscou deverá assinar na próxima semana um acordo para estabelecer bases militares na Ossétia do Sul (…)

Otan nega incremento de frota no Mar Negro

BRUXELAS – A Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan) rejeitou hoje as críticas feitas pela Rússia ao envio de navios de guerra ao Mar Negro e assegurou que as quatro embarcações que ali estão participam de uma manobra militar de rotina longe da costa da Geórgia. “Não está havendo incremento da frota naval da Otan no Mar Negro”, assegurou Carmen Romero, porta-voz da aliança atlântica.

“A Otan está conduzindo uma manobra militar de rotina, planejada com antecedência, limitada ao oeste do Mar Negro. A manobra não tem relação com a crise na Geórgia”, prosseguiu. Três fragatas – da Alemanha, da Espanha e da Polônia – entraram no Mar Negro no último dia 21. Esta semana, um navio de guerra dos Estados Unidos chegou à região.

(…) A Rússia ligou a visita à entrega de ajuda humanitária à Geórgia por outros dois navios militares dos EUA e acusou a Otan de promover um incremento de forças navais em violação a acordos internacionais vigentes. (…)